Morar fora para estudar: o que ninguém te conta

Lá se foram cinco meses desde que eu vim morar em Uberlândia, MG. Deixei minha família, casa, amigos em Santos, SP para fazer Ciências Sociais na UFU e nesse meio ano que eu passei morando fora, aprendi muitas coisas! E se alguém tivesse me avisado sobre elas antes, eu agradeceria. Por isso vim compartilhar com vocês o que ninguém conta sobre esse novo passo da vida.

  • Morar fora é ótimo mas sem organização não dá certo

Desde que eu tinha uns quinze anos falava que iria morar sozinha e tudo mais. No começo não imaginava mudar de estado, ir para a capital já seria de bom tamanho. Mas tem MUITA coisa por trás da simples mudança. Em primeiro lugar você tem que decidir se irá morar em um apartamento sozinho, irá dividir, morar em república ou pensionato?

Meus pais e eu decidimos que era melhor passar o primeiro ano em um pensionato. Ele é no mesmo esquema que uma república porém é organizado por alguém de fora, tem benefícios de roupa lavada, limpeza e em alguns lugares até comida feita. Na minha casa tem 5 meninas e eu. Divido uma suíte com uma menina e durante esse primeiro semestre deu tudo certo! O fato de estar com a casa cheia e fazer amizades com quem mora comigo fez a saudade da família e dos amigos diminuir. Isso é essencial. Descubra se você gosta ou não de ficar sozinha, às vezes morar com mais gente é menos solitário e faz com que você aprenda MUITO sobre convivência e organização. 

Para dividir apartamento logo de cara é mais difícil porque você demanda um tempo para conhecer pessoas, no sentido real. Você irá conviver com a pessoa que morar contigo, hábitos de educação e higiene tem que ser o mais parecidos possíveis, caso contrário você pode acabar desgastando a amizade com os imprevistos chatinhos como a bagunça e sujeira. Já morar sozinho demanda preparo psicológico e financeiro, até porque tem o aluguel, eletrodomésticos e móveis que você terá que investir tudo sozinho de primeira. Mas se você consegue lidar bem com a “solidão” e não tiver problema de grana, vai em frente! É uma experiência muito boa também, pretendo fazer isso ano que vem.

Por último mas não menos importante, fique atento ao escolher o local onde será sua “nova” casa, pesquise se é muito longe da sua faculdade, às vezes o caro pode sair barato porque você gastará com transporte o que gastaria em um lugar mais próximo. Níveis de violência, comércio no bairro são coisas essenciais também. Pesquise, pergunte, fuxique… google tá aí para isso, né?

  • Anote seus gastos e faça um pequeno planejamento

Essa dica é super batida, né? Mas às vezes quando eu esqueço de executar, tenho que apertar o bolso e isso não é muito legal, rs. No começo do mês quando tiver com seu dinheiro, tente prever com os gastos. Por exemplo, se eu tenho R$500 para o mês, tenho que pensar na comida, gastos da faculdade (xerox), transporte, lazer e imprevistos. Eu por exemplo almoço no R.U (restaurante universitário), que custa R$3 a refeição. Se todos os dias da semana eu almoçar lá, já gastarei R$15. Então em média por semana eu gasto de R$50 à R$100 com comida, gastos do dia-a-dia e lazer no final de semana.

Escreva tudo que você gasta todos os dias, assim no final da semana você saberá com o que gastou, se sobrou dinheiro ou se faltou e porque faltou…

  • Cuidado com a alimentação e exercícios!

Quando você vai morar fora, não tem mais mamãe que regula sua comida, você tem mais liberdade para comer quando quiser e o que quiser. E aí tá o perigo! Eu mesma engordei 6kg em cinco meses. Nunca fui de comer muita besteira, na casa da minha família, doces e biscoitos recheados passam longe! Lá eles fazem muito suco natural, comem muita fruta e regulam o sal. O que rolou quando eu fui morar fora? Achei que seria ótimo me entupir de brigadeiro toda semana, refrigerante, marmita… Não deu outra, né? Além do que, quase não tinha tempo para me exercitar, coisa que eu fazia todos os dias sagradamente. Isso prejudicou muito minha saúde, minha imunidade caiu e fiquei bem doente mas graças à Deus já estou mais esperta e de olho nos meus hábitos. 😉

Dois aplicativos bem bacanas que vem me ajudado são o Dieta e Sáude e o Treinamento em Circuito. O primeiro conta as calorias que você gasta em forma de pontos, você edita seu peso atual e tem uma meta a ser atingida. Bem bacana, né? O segundo são exercícios que você pode fazer em casa ou no parque, simples e que gastam bastante energia. Baixei no Google Play mas acredito que na Apple Store também tenha!

Essas são algumas coisas que eu aprendi e achei essencial compartilhar com vocês. Prometo tentar manter o blog mais atualizado! Qualquer pergunta é só deixar nos comentários.

Beijos da Lari.

Anúncios

2 comentários sobre “Morar fora para estudar: o que ninguém te conta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s