Não vá sozinha, vamos juntas?

vamosjuntas1

Quem nunca já esteve andando na rua e acelerou o passo, ou entrou em alguma loja com medo de estar sendo perseguida? Infelizmente essa é uma realidade do cotidiano de nós, mulheres. A página ”Vamos Juntas?” posta diariamente depoimentos de mulheres que encontraram outras e que se ajudaram nessas situações.

vamosjuntas2

vamosjuntas3

Acompanhe a página “Vamos Juntas?” no Facebook e sempre que tiver oportunidade faça algo parecido. Você pode mudar o dia e a vida de alguém!

Beijos da Lari.

Morar fora para estudar: o que ninguém te conta

Lá se foram cinco meses desde que eu vim morar em Uberlândia, MG. Deixei minha família, casa, amigos em Santos, SP para fazer Ciências Sociais na UFU e nesse meio ano que eu passei morando fora, aprendi muitas coisas! E se alguém tivesse me avisado sobre elas antes, eu agradeceria. Por isso vim compartilhar com vocês o que ninguém conta sobre esse novo passo da vida.

  • Morar fora é ótimo mas sem organização não dá certo

Desde que eu tinha uns quinze anos falava que iria morar sozinha e tudo mais. No começo não imaginava mudar de estado, ir para a capital já seria de bom tamanho. Mas tem MUITA coisa por trás da simples mudança. Em primeiro lugar você tem que decidir se irá morar em um apartamento sozinho, irá dividir, morar em república ou pensionato?

Meus pais e eu decidimos que era melhor passar o primeiro ano em um pensionato. Ele é no mesmo esquema que uma república porém é organizado por alguém de fora, tem benefícios de roupa lavada, limpeza e em alguns lugares até comida feita. Na minha casa tem 5 meninas e eu. Divido uma suíte com uma menina e durante esse primeiro semestre deu tudo certo! O fato de estar com a casa cheia e fazer amizades com quem mora comigo fez a saudade da família e dos amigos diminuir. Isso é essencial. Descubra se você gosta ou não de ficar sozinha, às vezes morar com mais gente é menos solitário e faz com que você aprenda MUITO sobre convivência e organização. 

Para dividir apartamento logo de cara é mais difícil porque você demanda um tempo para conhecer pessoas, no sentido real. Você irá conviver com a pessoa que morar contigo, hábitos de educação e higiene tem que ser o mais parecidos possíveis, caso contrário você pode acabar desgastando a amizade com os imprevistos chatinhos como a bagunça e sujeira. Já morar sozinho demanda preparo psicológico e financeiro, até porque tem o aluguel, eletrodomésticos e móveis que você terá que investir tudo sozinho de primeira. Mas se você consegue lidar bem com a “solidão” e não tiver problema de grana, vai em frente! É uma experiência muito boa também, pretendo fazer isso ano que vem.

Por último mas não menos importante, fique atento ao escolher o local onde será sua “nova” casa, pesquise se é muito longe da sua faculdade, às vezes o caro pode sair barato porque você gastará com transporte o que gastaria em um lugar mais próximo. Níveis de violência, comércio no bairro são coisas essenciais também. Pesquise, pergunte, fuxique… google tá aí para isso, né?

  • Anote seus gastos e faça um pequeno planejamento

Essa dica é super batida, né? Mas às vezes quando eu esqueço de executar, tenho que apertar o bolso e isso não é muito legal, rs. No começo do mês quando tiver com seu dinheiro, tente prever com os gastos. Por exemplo, se eu tenho R$500 para o mês, tenho que pensar na comida, gastos da faculdade (xerox), transporte, lazer e imprevistos. Eu por exemplo almoço no R.U (restaurante universitário), que custa R$3 a refeição. Se todos os dias da semana eu almoçar lá, já gastarei R$15. Então em média por semana eu gasto de R$50 à R$100 com comida, gastos do dia-a-dia e lazer no final de semana.

Escreva tudo que você gasta todos os dias, assim no final da semana você saberá com o que gastou, se sobrou dinheiro ou se faltou e porque faltou…

  • Cuidado com a alimentação e exercícios!

Quando você vai morar fora, não tem mais mamãe que regula sua comida, você tem mais liberdade para comer quando quiser e o que quiser. E aí tá o perigo! Eu mesma engordei 6kg em cinco meses. Nunca fui de comer muita besteira, na casa da minha família, doces e biscoitos recheados passam longe! Lá eles fazem muito suco natural, comem muita fruta e regulam o sal. O que rolou quando eu fui morar fora? Achei que seria ótimo me entupir de brigadeiro toda semana, refrigerante, marmita… Não deu outra, né? Além do que, quase não tinha tempo para me exercitar, coisa que eu fazia todos os dias sagradamente. Isso prejudicou muito minha saúde, minha imunidade caiu e fiquei bem doente mas graças à Deus já estou mais esperta e de olho nos meus hábitos. 😉

Dois aplicativos bem bacanas que vem me ajudado são o Dieta e Sáude e o Treinamento em Circuito. O primeiro conta as calorias que você gasta em forma de pontos, você edita seu peso atual e tem uma meta a ser atingida. Bem bacana, né? O segundo são exercícios que você pode fazer em casa ou no parque, simples e que gastam bastante energia. Baixei no Google Play mas acredito que na Apple Store também tenha!

Essas são algumas coisas que eu aprendi e achei essencial compartilhar com vocês. Prometo tentar manter o blog mais atualizado! Qualquer pergunta é só deixar nos comentários.

Beijos da Lari.

Lollapalooza 2015!

O Lollapalooza 2015 rolou semana passada no Autódromo de Interlagos, em SP com artistas incríveis! Meu ingresso já estava comprado para o 1º dia (28) desde o ano passado, eu iria subir a serra (a distância entre Santos e SP dá mais ou menos 1h30) com meus amigos, mas como no último post eu contei: me mudei para Uberlândia, MG. É claro que não perderia esse evento de jeito nenhum! Fui de excursão sozinha e encontrei meus amigos lá no Lolla mesmo. Super improviso e maratona de 8 horas de viagem mas nem precisa dizer que valeu a pena, né? ❤

Quero todo dia! #vscocam #lollapaloozabr #lollabr2015

A post shared by Larissa (@i.lari.lari.e.o.o.o) on

 

O primeiro show que eu assisti foi da banda Zimbra, os meninos são lá de Santos e fazem um som mara! Algo muito curioso é que no último show deles que eu fui, mais ou menos 2 semanas antes do Lolla, conversei com o Vitor (guitarra) e comentamos o quão bacana seria se eles tocassem no festival. A banda acabou ganhando um concurso nacional da Rádio Rock e fez um show lindo! Sintonia do universo gigante…

 

Além da Zimbra, assisti Banda do Mar, Fitz and The Tantrus, Alt-J, Kasabian, Robert Plant, Skrillex e Jack White (meu amor maior dessa vida). Um dos shows que eu mais estava animada para assistir foi cancelado, sim, Marina & The Diamonds foi uma das razões pela qual eu fui ao Lolla. Fiquei meeeega chateada mas não estraguei meu dia por causa disso. Estar perto de pessoas lindinhas e boa música colaborou bastante. ❤

Ainda sobre ontem! #vscocam #lollapaloozabr #lollabr2015

A post shared by Larissa (@i.lari.lari.e.o.o.o) on

 

A estrutura do festival foi muito boa, tirando o fato do cancelamento do show da Marina e os comes e bebes caríssimos (cerveja skol R$10 é pra chorar né), eu amei tudo! Lolla 2016, vem que veeeeeem! Ps.: todas as fotos são do Instagram, então aproveitem e me sigam lá: @lalaripereira.

Beijos! ❤

Pessoal: morar em outra cidade sozinha

Terra firme. #vscocam

A post shared by Larissa (@i.lari.lari.e.o.o.o) on

 

Boas novas! Estou me mudando para Uberlândia, MG. Isso porque eu fui aprovada na UFU, Universidade Federal de lá. Parece loucura pensar que há 3 meses atrás minha única preocupação era a formatura da escola. Agora, de repente, sem mais que de repente, vou morar sozinha em uma cidade há quase 700km de distância da minha cidade natal.

Vou morar em um pensionato de estudantes, dividir uma suíte com outra garota. Ou seja, adeus bagunça do quarto, decoração etc. hahahaha. Irei cursar Ciências Sociais, sou apaixonada por política e cultura e a sociologia abrange tudo isso e mais.

O blog continua? Sim! Vou tentar atualizar o máximo possível. Talvez ele fique um pouco mais pessoal mas não pretendo abrir mão desse cantinho. ❤

A sensação de realizar o sonho de passar em uma faculdade pública é incrível. Desde pequena falava para minha família que iria estudar fora, então eles me apoiaram incondicionalmente (é claro que com muito aperto no coração).

Por hora, é isso. A partir do final do mês estarei oficialmente morando em Uberlândia! Pretendo compartilhar essa experiência com vocês.

Beijos da Lari.

Belo Horizonte – parte III

No quarto dia de viagem, eu e minha família visitamos três exposições em um dia só! Os museus ficam muito próximos um dos outros, só usamos táxi para ir do hotel até a praça onde ao redor tem as atrações.

Essa é a Praça da Liberdade, linda! Fomos em uma quinta-feira, haviam várias famílias, amigos, casais no parque. Dá vontade de sentar na grama e ficar lendo o dia todo ❤

007

A primeira parada foi o Espaço do Conhecimento UFMG. A exposição principal se chamava “Demasiado Humano” e eram explorados vários temas como a origem do universo, o surgimento da espécie humano e o povoamento da Terra, o papel da escrita, a globalização, os diálogos culturais e a diversidade linguística. Depois da exposição ainda fomos ao planetário (programação para agradar meu irmão que é apaixonado por astronomia hahaha).

008

014

 

Mēbêngôkre karō #vscocam

A post shared by Larissa (@i.lari.lari.e.o.o.o) on

 

De lá fomos ao Centro Cultural Banco do Brasil, onde havia a exposição “Ciclo – criar com o que temos”, que com a mostra de 12 artistas contemporâneos celebrava o centenário dos primeiros ready-made do Marcel Duchamp.

"Confundir caos com liberdade é embaraçoso" #vscocam

A post shared by Larissa (@i.lari.lari.e.o.o.o) on

Dá pra acreditar que essa obra foi feita com centenas de palitos de dente?

Essa aqui foi feita com fitas VHS. Quem lembra delas? Incrível!

Tayeba, artista de Bangladesh montou essa banheira só com giletes de barbear. Minha favorita!

 

Esse aqui foi feito por copos descartáveis. Inacreditável!

Esse aqui foi feito por copos descartáveis. Inacreditável!

Depois da exposição, fomos tomar um café no Café com Letras Liberdade que fica no pátio do Centro Cultural. Lugar super aconchegante e com bebidinhas deliciosas! Lá, um estagiário nos indicou a exposição “Quasepoema” com cartas e escritas de Carlos Drummond de Andrade. Eu apaixonada que sou fui correndo!

Cartas e outras escritas Drummondianas #vscocam

A post shared by Larissa (@i.lari.lari.e.o.o.o) on

 

Há uma ou duas quadras de distância da Praça da Liberdade, na Casa Fiat de Cultura, a mostra articulava a relação entre Drummond e sua mãe com a poesia entre as cartas que eram trocadas. Muito emocionante, queria ficar lá o resto da viagem! Não sei se cheguei a falar aqui mas escrevo (tenho um blog só de poesia) e Drummond é um dos poetas que mais admiro. Toda essa questão de existencialismo e política em suas obras me motivam na minha escrita. Fangirl mesmo!

016

Links úteis:

Esse foi o fim dos posts sobre Belo Horizonte. Selecionei nesses três posts as melhores partes da minha viagem. Espero que vocês tenham gostado!

Beijos da Lari.

Belo Horizonte – parte II

Eba! Finalmente post sobre a segunda parte da minha viagem à Belo Horizonte! Para quem não viu a primeira parte, eu contei sobre os dois primeiros dias, o Mercado Central e minha experiência nas cidades históricas de Ouro Preto e Mariana. Hoje, vou contar sobre os pontos turísticos que visitamos e uma exposição no terceiro dia.

O primeiro ponto foi o Museu de Arte da Pampulha, fica no Lago da Pampulha (que é enoooorme e lindo!). No museu estavam expostas as obras do muralista, pintor e ilustrador brasileiro Paulo Werneck. Ele introduziu no Brasil a técnica do mosaico e contribuiu com seus murais para projetos de arquitetos como Oscar Niemeyer! A exposição fica até o dia 1 de março.

Under the green umbrella trees in the middle of summer. #vscocam

A post shared by Larissa (@i.lari.lari.e.o.o.o) on

001

Paulo Werneck #vscocam

A post shared by Larissa (@i.lari.lari.e.o.o.o) on

002

De lá, fomos para a Casa do Baile. Lá antigamente abrigava um pequeno restaurante, um salão com mesas, pista de dança etc., hoje em dia funciona como um museu mesmo.

003

004

Processed with VSCOcam with b5 preset

A próxima parada foi a Capela de São Francisco, idealizada e realizada por Oscar Niemeyer.Totalmente diferente de qualquer Igreja que eu já fui, adorei!

005

Vale ressaltar que esse circuito do terceiro dia simplesmente não rola fazer o percurso a pé. Como eu disse, o lago é enorme! A distância entre o Museu de Arte, a Casa do Baile e a Capela de São Francisco é bem grandinha. Infelizmente não vi aluguel de bicicletas para locomoção ao redor do lago. Boa sugestão, né?

A próxima parada é o estádio do Mineirão e museu do futebol! Não sou lá a maior fã de futebol do mundo, mas o que a gente não faz para agradar o irmão, né? Beijo, Gabriel! O estádio foi reformado para a Copa do Mundo e o museu é bem legal, com bastante interação.

006

Por hoje é só! Ia contar sobre o quarto dia mas resolvi fazer em outro post, assim não fica tão pesado.

Gostaram? Espero que sim! ❤

Beijos da Lari.

Pessoal: Ops… me formei!

Pois é, me formei na escola e finalmente fiz um post sobre isso hahaha! A formatura rolou em dezembro mas as fotos só chegaram agora, estava esperando a fotógrafa entregar pra postar aqui <3.

festa (472)

Uma das melhores noites da minha vida! Foi muito gratificante ver essa conclusão, principalmente ao lado da minha família (meus padrinhos vieram do Paraná e São Paulo ). Conheci meus melhores amigos lá, descobri minha função como ser humano nesse mundo louco e tive mestres incríveis. Junto com a minha amiga Bia, que conheço desde  ~literalmente~ o berço fiz o discurso de homenagem aos professores. Inclusive meu próprio pai foi meu professor durante essa jornada. Ele fez a entrega meu diploma, o que deu uma sensação de felicidade ainda maior! Muita emoção para pouca Larissa!

colacao

etc

festa

festa 2

festa ipod

mamis

 

Vestido: ficou a critério de cada aluna escolher entre vestido curto ou longo então optei por curto! Não tinha nada em mente mas logo que vi parecia que foi feito para mim! Ganhei da minha fada madrinha <3. Ele é da Alba Modas, um ateliê de Santos (indico para quem for daqui e tem algum evento formal, tem muita opção e eles fazem quaisquer ajustes necessários).

Acessórios: gargantilha é minha marca registrada, não podia faltar! Também usei dois anéis da minha avó.

Beleza: nada de salão, fiz tudo sozinha! O cabelo me inspirei aqui e aqui. Dividi ao meio (nada muito riscado), fiz ondas mais marcadas com alguns cachos, prendi levemente a franja dos dois lados com grampos e pronto! Maquiagem com contorno e iluminador leve, nos olhos uma sombra marrom com côncavo marcado, lápis branco na linha d’água, delineador rente aos cílios e muuuuita máscara!

É isso aí! Um ciclo concluído, agora faculdade muito em breve ❤

Beijos da Lari.